4 de fev de 2011

BUM.

A bomba está em minhas mãos;
É um fardo que terei que carregar.
Não tem como fugir.
Você sabe as minhas verdades.
Estou desarmado e você tem tudo que precisa para me ferir.
Mal aguento comigo e me arrasto para poder te carregar.
Você é o fardo que tenho que carregar.
Mas a página ainda a virar.
E nem se arrastando vai poder me aguentar.
As maiores bombas nos fazem sangrar pra sempre.
Ela está em minha mão agora, mais amanhã na sua há de estar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário